Era uma vez…

Publicado em Atualizado em

A tartaruga Alba conquista novos amiguinhos

   No passado dia doze, estamos certos de que a tartaruga Alba fez novos amigos, da turma A do 3º ano da Escola Básica de Sobral e Santo Quintino.

   Dois dos autores do conto “Alba, a tartaruga transparente”, texto vencedor do XXV Concurso “Outras Escritas” da EBS do AEJICS, este ano subordinado ao tema “Era uma vez…” (conto infantil), foram à biblioteca da EBSSQ apresentar, em formato digital, a história que criaram à turma mencionada, acompanhada pela professora Célia Monteiro.

20190612_111857

   O trabalho final resultou da articulação entre várias disciplinas e ciclos de ensino, a saber: em Português, os alunos fizeram os textos, que foram selecionados pelas turmas e submetidos ao Concurso “Outras Escritas”; em Educação Visual, com a colaboração das docentes Maria João Pardal e Sandra Venâncio, foi proposto que, após conhecimento das histórias, os alunos de 8º e 9º anos criassem ilustrações a propósito (que foram, cumulativamente, também submetidas a Concurso), identificadas no final da apresentação. As ilustrações feitas pelos alunos do 8º ano, por terem sido entregues um pouco mais tarde, integrarão uma próxima edição do conto; os alunos do 1º ano do Curso Profissional de Informática de Gestão adaptaram posteriormente as histórias a formato digital (tendo acrescentado algumas outras imagens que recriaram) – http://www.toondoo.com//ViewBook.toon?bookid=716235

     Ilustrações vencedoras: 1ª-André Ferreira (8ºF) e 2ª-Iara Teixeira e Catarina Rodrigues (9ºE)

 Após acompanharem a história, fizemos, conjuntamente, uma exploração do seu conteúdo, incidindo a conversa, muito animada e participada, sobre os ensinamentos veiculados: valores como a amizade, a solidariedade, o respeito, a aceitação da diferença, entre outros.

      Ilustrações de Sofia Fernandes e Wilson Eleutério, 9ºE (1ª) e Inês Brilha, 8ºD (2ª)

Aquando da visita, foi ainda apresentada aos alunos uma exposição dos originais dos desenhos feitos pelos colegas do 3º ciclo.

    Ilustrações de Rodrigo Rodrigues, 9º C (1ª) e Raquel Francisco e Filipa Bogalho, 9º D (2ª)

Foi um encontro muito feliz para todos e terminou com alguns conselhos transmitidos pelos alunos finalistas, do 12ºB, aos colegas mais novos.

[Errata: na página 2 da história, onde se lê “cinquenta anos” deverá ler-se “cinquenta dias”]

 

Anúncios

“Desafios Matemáticos”

Publicado em

Estimular o raciocínio lógico-dedutivo/matemático

     Ao longo de várias semanas, desde novembro de 2018 e até abril de 2019, decorreram, nas escolas do Agrupamento, várias sessões no âmbito do Projeto “Desafios Matemáticos”, resultantes de articulação estabelecida entre a docente da equipa da Biblioteca Escolar, professora Alice Rocha, e algumas professoras titulares de 1º Ciclo e docentes dos grupos de Matemática de 2º, 3º Ciclo e Ensino Secundário e o Professor Doutor Diogo Veloso, que orientou presencialmente os grupos de trabalho deste último ciclo.

     Durante este período, desenvolveram-se 12 sessões na Biblioteca com alunos do ensino secundário, que implicaram seis deslocações do Professor Diogo, divididas em 2 sessões diárias com os dois grupos de alunos constituídos.

desafios

Objetivos do Projeto:

  • Desenvolver competências e o gosto pela matemática (através da resolução de problemas práticos e com conteúdo matemático).
  • Promover a articulação entre ciclos, através da resolução de tarefas matemáticas.
  • Projetar o nome do Agrupamento.
    Dar outras dimensões à Escola.
  • Promover parcerias entre professores aderentes: 3º/4º anos, professores de Matemática, BE e Universidade de Lisboa, na pessoa do Doutor Diogo Veloso.

Descrição da atividade:

Ao nível do 1º e 2º Ciclos, os grupos (1º Ciclo, 2 turmas – 3º e 4º A, e 2º Ciclo, 1 turma – 5ºF- e dois grupos de AE) desenvolveram, segundo uma calendarização prévia, sessões de resolução individual de problemas preparados por professores universitários em colaboração com o professor coordenador da escola.

No ensino Secundário, os alunos inscritos (11ºA + 12ºA e 11ºB + 10ºA) desenvolveram sessões de trabalho, em grupos, em que cada grupo foi resolvendo partes de problemas que eles mesmos selecionaram. As sessões foram sempre supervisionadas pelo professor universitário e esteve também presente um coordenador (da atividade ou da BE, como observador).

Dia Mundial do Ambiente

Publicado em Atualizado em

EFICIÊNCIA ENERGÉTICA

     Relembrando a necessidade de reduzir as emissões de CO2, de economizar e de preservar o ambiente e cuidar do nosso planeta, tivemos hoje na nossa biblioteca, a convite da estrutura Eco-escolas, o Engº Luís Hagatong, Engenheiro Eletrotécnico e diretor da área de eficiência energética de uma empresa multinacional.

     A sessão foi dirigida a turmas de dois ciclos de escolaridade, 3º Ciclo e Ensino Secundário, e durante a mesma foram transmitidas informações e feitos esclarecimentos relativamente a comportamentos e ações que visam atingir os objetivos supramencionados. Culminou com um momento de interatividade, em que os alunos presentes foram convidados a pronunciar-se, demonstrando os conhecimentos adquiridos no âmbito da temática em causa.

IMG_2165

A BE da EB de Sapataria está mais rica!

Publicado em Atualizado em

Pois, é mesmo!

No dia 3 de maio, os alunos desta escola e uma turma da Escola Básica de Pero Negro, estiveram com o escritor e ilustrador Pedro Leitão, na Biblioteca Escolar da Escola Básica de Sapataria.

Além de contar uma das suas histórias (O Leitão Azul), em interação com todos os presentes, ofereceu-nos uma grande ilustração feita por si na hora. Fantástico!

Estamos todos agradecidos, pois aos vários livros desenhados por Pedro Leitão

(por exemplo da escritora Luísa Ducla Soares)

juntamos um trabalho seu especificamente

para nós, feito na nossa presença.

Que dizem da decoração da nossa biblioteca?

 

Multidisciplinaridade

Publicado em Atualizado em

   Visita a Mafra e praia de Ribeira de Ilhas

   No dia 3 de abril, no período da manhã, os alunos que frequentam o 12º ano da EBS JICS dividiram-se em três grupos, a propósito das áreas de estudo implicadas, e efetuaram as seguintes visitas:  os alunos de Ciências e Tecnologias estiveram a observar e a pesquisar a fauna e flora da praia de Ribeira de Ilhas, de acordo com um guia de campo; os alunos de Humanidades fizeram uma visita guiada ao Palácio/Convento de Mafra; os alunos dos Cursos Profissionais realizaram um percurso de orientação que implicou o Jardim do Cerco e a vila de Mafra.

Apreciação Crítica

(pelos alunos envolvidos)

Peça teatral “O Ano da Morte de Ricardo Reis”, pelo grupo Éter Cultural

saramago2

     No passado dia 3 de abril, os alunos do 12º ano da Escola Básica e Secundária Joaquim Inácio da Cruz Sobral deslocaram-se no âmbito da disciplina de Português, ao Palácio de Mafra a fim de assistirem à peça de teatro “O ano da morte de Ricardo Reis”, adaptação homónima do livro do autor José Saramago pelo grupo teatral Éter Cultural.  Numa       sala do Palácio, adaptada para o efeito, os alunos assistiram à encenação do texto, tendo a companhia optado por colocar em cena, a contracenar com as suas personagens, o próprio autor.

     Tratando-se de uma obra algo densa, o seu conteúdo foi aligeirado por um tom cómico protagonizado particularmente pelos diálogos tratados entre Fernando Pessoa e José Saramago.

     Tendo os alunos um conhecimento prévio sobre o autor estudado Fernando Pessoa, foram surpreendidos pelo carácter e energia demonstrados pelo personagem correspondente.

     Em termos gerais, os alunos consideraram a peça enriquecedora relativamente ao conhecimento do conteúdo da própria obra e apelativa no seu todo, atendendo aos diversos aspetos cénicos implicados.

     Ressalva-se as condições físicas do espaço em si, em especial o pouco conforto proporcionado pelas cadeiras.

  ………………………………………………

   Foram ainda entregues na bilheteira da companhia de teatro Éter Cultural 71 pastas ÚNICA, angariadas pela BE junto da nossa comunidade educativa, para, através da ONG ÚNICA, chegarem a Moçambique, às crianças da cidade da Beira e às escolas aí improvisadas.

 

Cientificamente Provável

Publicado em Atualizado em

Articulação Ensino Secundário – Ensino Superior

     Este ano, no âmbito de um Projeto de parceria estabelecido entre a Rede de Bibliotecas Escolares e várias Unidades de investigação(I&D), surgiu a possibilidade de, através das bibliotecas escolares, serem estabelecidos contactos com algumas das Unidades de investigação(I&D)Universidades/Institutos nacionais, de acordo com a pertinência e interesse e o público-alvo visado. Nesse sentido, e após a auscultação a alguns grupos disciplinares, manifestaram interesse em participar na iniciativa os grupos disciplinares 510 (Física e Química) e 520 (Biologia e Geologia), pelo que, após algumas reuniões com os docentes interessados (em particular as docentes Maria João Mexia e Catarina Gomes, elementos que integram a equipa da BE), foram estabelecidos diversos contactos com o CERENA-Centro de Recursos Naturais e Ambiente do Instituto Superior Técnico (IST) da Universidade de Lisboa, instituição de reconhecido prestígio e mérito, no sentido de se efetivar a possível articulação.

CP

     Dos contactos estabelecidos com o CERENA, mediados pela Doutora Susana Muiños, equacionou-se a possibilidade dos nossos alunos visitarem as instalações do IST e aí, sob a orientação de alguns investigadores e alunos, realizarem algumas atividades experimentais. Igualmente se considerou que algumas atividades poderiam ser realizadas na nossa escola, mediante a deslocação de um grupo de docentes e eventuais alunos às nossas instalações. Assim, determinou-se, conjuntamente, que os alunos do 11º ano iriam em visita ao IST e que as atividades na escola seriam direcionadas ao 10º ano. Em termos logísticos, contámos, mais uma vez, com o apoio da Autarquia, que proporcionou transporte para a deslocação a Lisboa.

IST

     A primeira atividade articulada entre a EBS JICS e o IST ocorreu no dia oito de fevereiro. Esta visita decorreu não só com o intuito de dar a conhecer a faculdade e a variedade de cursos que oferece a nível superior, mas também com o objetivo de dar a conhecer algumas áreas de aplicação de matérias que são estudadas diariamente no percurso académico dos alunos de Ciências e Tecnologias.

   A partir dos depoimentos constantes dos trabalhos elaborados pelos alunos no âmbito da disciplina de Português, seguidamente se dá conta do que por lá se passou.

Visita ao CERENA

Atividade Cocktail de Ciências

“À chegada, fomos encaminhados  para a primeira atividade que estava preparada numa das salas onde decorriam aulas de engenharia geológica, um jogo interativo, Quiz/ Kahoot,  em que todos participámos. De seguida, foram realizadas cinco outras atividades, com a nossa participação ativa, relacionadas com as rochas e os seus principais constituintes, os minerais. A primeira atividade foi feita de modo a que compreendêssemos o efeito dos incêndios nas rochas dos monumentos portugueses, como, por exemplo, no Mosteiro dos Jerónimos, e as aplicações práticas do estudo das rochas no incêndio do Chiado.”

“A segunda atividade demonstrou a importância da Geologia na área Forense, ou seja, o modo como a Geologia e a constituição dos minerais e as suas características contribuem para a investigação e resolução de crimes.”

“Seguidamente, fomos dirigidos para uma atividade mais teórica, que consistiu na perceção da influência dos minerais nas águas que ingerimos diariamente, não só em termos da saúde pública, como também para a manutenção do nosso planeta. Abordaram-se exemplos como a água das pedras, da torneira e água mineral.”

“A penúltima atividade deste “Cocktail das Ciências”, dinamizada por uma das coordenadoras do curso de Engenharia Geológica e de Minas, abordava questões sobre os resíduos, e minerais que participam no mecanismo de separação residual. Por fim, realizámos uma atividade mais dinâmica, que visava simular o investimento em várias zonas do país em áreas como a recolha de petróleo. Esta atividade foi executada a pares, espalhados por uma sala repleta de computadores.”

“Concluímos que a geologia tem um papel bastante importante no nosso dia-a-dia, pelo que foi evidenciado pelas atividades realizadas.”

Laboratórios Abertos de Química

“Após estas atividades, almoçámos e depois realizámos atividades de Química, em Laboratório, por módulos – “Laboratórios Abertos,  relacionadas com  matérias que iríamos estudar.”

 “Fizemos a deteção de proteínas em diferentes alimentos (leite, clara e gema de um ovo); vimos uma experiência sobre fluorescência e fosforescência. Na experiência a seguir, dois estudantes do IST demonstraram o efeito do hidrogénio sujeito a ignição. Vimos também uma experiência sobre a reutilização de materiais biodegradáveis para a formação de álcool com vista a ser usado na produção de outras matérias primas. A última experiência tinha como base o uso de nitrogénio líquido.”

“Por fim, fizemos a viagem de retorno ao Sobral e trouxemos nas nossas memórias aplicações das áreas das ciências e futuras possibilidades de estudo.”

     No dia 3 de maio, alguns investigadores do CERENA deslocaram-se à nossa escola (EBS) para dinamizar, também junto dos alunos de 10º ano, algumas das atividades já realizadas com o grupo de 11º ano, a saber:

1. QUIZZ (jogo com telemóvel) – questões relacionadas com a geoengenharia.

IST10

2. MINERAIS E TELEMÓVEL (atividade em grupo) – Os principais recursos minerais necessários no fabrico de telemóveis e a razão da sua utilização.

3. OS MATERIAIS GEOLÓGICOS AJUDAM A RESOLVER CRIMES? (atividade em grupo) – Explorar como vestígios geológicos podem constituir corpos de prova de uma investigação judicial.

4. COMO PREVENIR DESLIZAMENTO DE TERRAS? (atividade em grupo) – Comparação do ângulo de atrito do material com o ângulo de talude.

     Aos investigadores e alunos que prepararam e dinamizaram estas atividades com os nossos alunos, bem como ao CERENA, que permitiu e proporcionou esta interação (e disponibilizou materiais para o efeito), mediada pela RBE (Rede de Bibliotecas Escolares), em concreto através da nossa Biblioteca Escolar, fica o nosso sincero agradecimento. Cremos, também deste modo, estimular o espírito científico dos alunos e possibilitar a perceção da aplicabilidade de conhecimentos adquiridos.

Algumas impressões/observações dos alunos a propósito desta experiência:

“Todos os que foram ao Instituto Superior Técnico, iam com baixas expectativas e nós não éramos exceção. Na nossa perspetiva, iríamos ficar num auditório a ouvir um professor discursar durante duas horas e depois íamos almoçar. Não podíamos estar mais enganados!”

“O facto de serem estudantes a abordarem os assuntos connosco, cativou-nos mais, fazendo com que a visita fosse mais apelativa e daí prestássemos mais atenção.”

“Ao acabar o dia estávamos todos cansados, mas não deixou de ser uma visita fantástica e fascinante que excedeu as nossas expectativas. Talvez um dia tenhamos oportunidade de voltar, afinal não falta assim tanto tempo para sermos nós próprios alunos universitários e, talvez, dinamizar este tipo de atividades.”

Estamos sempre a aprender!

Publicado em

Em Março, os alunos mais novos das Escolas Básicas de Pero Negro, de Sapataria e de Sobral e Santo Quintino estiveram com a escritora Sónia Costa, nas Bibliotecas Escolares.
Esta autora apresentou-nos, ao som da viola, o pavão Yoyô e o tigre Gagá. Como cantámos naqueles dias, “Yoga é a união através do coração.” Assim com a ajuda dos animais, das plantas e das pessoas, experimentamos várias poses importantes para o nosso equilíbrio físico, mental e afetivo.
Foi divertido e muito interessante.
Temos exemplares desta obra nas nossas bibliotecas escolares.


Ora vejam…

Tal como estes alunos têm feito, o importante é não desistir; continuar a treinar, na BE, na escola, em casa, nos espaços ao ar livre…
Muito obrigada, Sónia Costa.